DestaqueLeia TambémÚltimas Notícias

No Humboldt , grupo de doação de livros ajudando famílias a economizarem

Com a proposta de incentivar a doação, promover a reutilização, reduzir os custos do orçamento familiar e conscientizar os alunos a cuidar de seus materiais, nascia em 2011 o projeto de doação de livros do Colégio Humboldt – instituição bilíngue e multicultural, localizada na região de Interlagos, zona Sul paulistana.

Nos últimos cinco anos, o projeto se tornou mais conhecido por meio de um grupo de WhatsApp, em que mães voluntárias atendem famílias do colégio para as doações. Esta comunicação acontece o ano todo, sendo o maior movimento em dezembro, quando as famílias começam a se movimentar para a compra de livros para o ano letivo seguinte, e em janeiro, no período que antecede a volta às aulas.

Quando o projeto começou a tomar corpo, as doações eram recebidas e retiradas nas casas das mães voluntárias, mas, com o passar do tempo, mais participantes foram aderindo, uniformes também passaram a ser doados e a instituição cedeu um espaço para o armazenamento das doações. Hoje, há um depósito no Humboldt para livros e um para uniformes.

Na maioria das vezes, as mães Flávia Coelho e Karine Kunst se encarregam dos uniformes, fazendo a triagem daqueles que ainda estão realmente em condições de serem usados e preparando os pacotes com os pedidos recebidos.

Este ano, o grupo inovou, disponibilizando guias por turma, informando quais livros poderiam ser doados, que teriam seu uso continuado, que poderiam ser recebidos em doação, e quais deveriam ser comprados, caso de livros novos adotados para o próximo ano ou consumíveis indicados para compra na lista de material.

Para participar, a família deve doar livros que ainda façam parte da lista de materiais para o próximo ano letivo, deixando-os devidamente identificados, conforme cadastro previamente preenchido em formulário específico, na bancada de “Entrega de Doações” do Grupo Doe, no prazo estabelecido. Além disso, as novas famílias que matriculam seu filho no Humboldt também podem receber doações, o que é uma forma de dar as boas-vindas.

Ao término do prazo estipulado para a entrega das doações, é feita uma verificação de quem já doou e, caso os livros solicitados por estes doadores tenham chegado, os mesmos são separados e a família a receber é comunicada via e-mail para comparecer ao colégio e retirar os seus volumes, que ficam na bancada de “Retirada de Doações”.

A mãe voluntária que deu início ao projeto, Theresa Cristina Beduschi Cianci, comenta que tudo começou quase por acaso, quando uma amiga, mãe de trigêmeos que estudavam um ano abaixo do de sua filha Victória, perguntou se ela se importaria em emprestar os livros que pudessem ser reutilizados por um dos seus filhos no ano seguinte.

“Disse a ela que não só não me importaria, mas que tentaria conseguir com outras mães se elas também não poderiam emprestar. Assim, quase sem querer, os livros começaram a chegar”, comenta.

Ela conta que, no início, as trocas e doações eram no “boca a boca”. Hoje, com tantas outras mães engajadas nessa corrente, a popularidade e procura por doações aumentam cada vez mais.

Comente Aqui